Conheça mais sobre mulheres bissexuais

Bissexualidade existe sim. As mulheres bissexuais orientam seus afetos, desejos, comportamentos e/ou identidades sexuais tanto para mulheres quanto para homens.

É muito comum ouvir a bissexualidade ligada a idéias de omissăo do desejo ou de falsidade. Há quem pense que a mulher bissexual é uma lésbica enrustida que, mesmo tendo relações com mulheres não teve coragem de identificar como lésbica para a sociedade e se diz para amenizar o preconceito. Esse pensamento é discriminatório, pois mulheres bissexuais também sofrem preconceitos e focar uma identidade lésbica seria negar também seu real desejo por homens.

Por outro lado, há quem pense que as bissexuais são pessoas heterossexuais promíscuas, por envolverem-se com mulheres “só por diversão”. Fala-se também que aquelas que se identificam como bissexuais estão passando por uma transição e ainda não possuem maturidade emocional para saberem do que realmente gostam. Esses são mais outros equívocos, pois todas as pessoas podem se envolver em relações extra-conjugais ou jogos de troca de casais, assim como terem períodos de dúvidas em suas vidas. Uma bissexual pode ter uma relação monogâmica e estável durante anos. A dinâmica de um bom relacionamento não está ligada à orientação sexual da/o companheira/o.

Uma discriminação direcionada à bissexuais é de que são elas que trazem doenças sexualmente transmissíveis para as relações homossexuais e monogâmicas. Sexo sem proteção é que traz DST e HIV, assim como outros motivos, mas não a bissexualidade. O mito da bissexualidade como “ponte para Aids” nasceu da falsa idéia de que homossexuais eram um “grupo de risco” para o HIV/Aids e de que bissexuais trariam para dentro dos “lares heterossexuais” os problemas de saúde visto como “próprios da homossexualidade”. Lésbicas também incorporaram idéias semelhantes, partindo dos pressupostos de que todo homem é promíscuo e de que a mulher que transa/ou com homens ficaria “suja”. Não é legal quando uma mulher sente o preconceito de outra. Não podemos reproduzir entre a gente o preconceito que vem de fora. Sexo com proteção sempre!

Com essas informações podemos desconstruir um outro mito de que mulheres bissexuais sofrem menos preconceito por ocupar lugares privilegiados da heterossexualidade quando convém. Ser vista como promíscua, indecisa, conveniente, infiel e transmissora de doença nada mais é que discriminação e desrespeito às mulheres bissexuais. O preconceito contra homossexuais é diferente do preconceito contra bissexuais. Assim como a discriminação que atinge lésbicas difere daquelas que recaem sobre gays. São tipos de preconceito diferentes vindos de vivências e estereótipos diversos. Invisibilizar as experiências bissexuais é mais uma forma de violência contra as mulheres bissexuais.

Outro equívoco é a idéia de que no futuro todas as pessoas serão bissexuais, sendo todas mais livres. Bissexuais não são melhores ou piores que ninguém. As pessoas são livres quando podem expressar seu desejo/afeto independente da forma como ele se direcione. Pode-se ser livre amando uma única pessoa ao longo da vida, tendo relações monogâmicas; o que faz a liberdade não é o que você faz, mas poder expressar e fazer acontecer o que você deseja. A humanidade não caminha numa única direção, as pessoas são diversas e a diversidade deve ser respeitada.

Fonte: Jornal Bis

Anúncios
Published in: on 18/10/2008 at 16:29  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://sapatariadf.wordpress.com/2008/10/18/conheca-mais-sobre-mulheres-bissexuais/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: