“Iguais na desigualdade?” Notícias da lesbofobia em Goiânia

A Sapataria lamenta publicar um texto com esse conteúdo às vésperas do ano-novo. Mas é a realidade, e não podemos fechar os olhos. Toda solidariedade às mulheres lésbicas e bissexuais de Goiânia, do Centro-Oeste e de todos os lugares.

Que 2009 seja um ano mais justo!!

Iguais na desigualdade?

Elaine Gonzaga

Esse ano o Brasil comemorou os 60 anos da Declaração de Direitos Humanos e os 20 anos da Constituição Cidadã. Porém até que ponto as leis garantem a igualdade de direitos a todos os cidadãos e cidadãs? No último sábado (21) estávamos em um grupo de oito amigos no bar KBça, na rua 10, próximo a Catedral, quando fomos abordados pelo segurança do bar e nos foi avisado que: “o dono do estabelecimento não permitia aquele tipo de conduta no local”. Fiquei surpresa e questionei na hora que tipo de conduta seria aquela, e ele me disse que eu e minha namorada não poderíamos nos beijar naquele local, inclusive que casais heterossexuais poderiam, o que não era permitido era “aquilo de mulher com mulher”.

Nossa primeira reação foi o choque, pois em quase dois anos de namoro nunca havíamos passado por esse tipo de constrangimento e inclusive já havíamos freqüentado o bar com outras amigas lésbicas e amigos gays e nossa conduta nunca havia sido considerada “inapropriada”. Imediatamente fechamos a conta e fomos embora, não antes de sermos escoltadas pelo segurança até o lado de fora e o sua vigilância ostensiva do lado de fora do bar enquanto esperávamos um dos amigos ir buscar o carro.

No bar não há aviso em nenhum local em que seja avisado que beijos sejam proibidos ali, e mesmo que tivesse, isso seria ilegal, pois não existe previsão de crime para beijos em público. Esse tipo de tratamento diferenciado é uma clara demonstração de discriminação, de homofobia. Até que ponto lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais são considerados cidadãos? Somente na hora de pagar impostos? Infelizmente o Projeto de Lei 122/06 que pune a homofobia como crime ainda está parada no Senado Federal por causa de fundamentalistas religiosos que não respeitam as liberdades individuais.

Em Goiânia a lei que punia os estabelecimentos comerciais com esses tipos de conduta foi vetada pelo prefeito Iris Rezende. Ao manter o veto os vereadores argumentaram que a lei era inconstitucional, pois já é garantida a igualdade de direitos para todas e todas. Não é isso que nós, LGBT´s, sentimos cotidianamente quando somos expulsos de bares, restaurantes e shoppings da capital.

Esses tipos de atitudes, como a do proprietário do bar KBça não é novidade para nós. Vários locais já agiram com discriminação contra LGBT´s. Se você for vítima de homofobia, faça sua denúncia no Ministério Público. Nosso amor não é errado, sujo, pecado, ilegal ou imoral para ser cerceado dessa forma. Temos os mesmos direitos. Somos cidadãos e cidadãs e precisamos exigir que a efetivação dos direitos e da cidadania não sejam apenas conceitos abstratos, prescritos em leis e tratados.

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://sapatariadf.wordpress.com/2008/12/30/iguais-na-desigualdade-lesbofobia-em-goiania/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. nossa ai eu Odeio preconceito tem gente que nao respeita mesmo mais olha gente vamos repeitar ne. eu sou lesbica e ai vai toma no cu que nao concorda.bjsssssssssssssssssgalera.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: