Mulheres introduzem aborto na agenda da Cúpula dos Povos

Em Salvador encerrou-se ontem, 15 de dezembro, mais uma Cúpula dos Povos do Sul, reunião de quatro dias na qual diversas organizações e movimentos sociais da América Latina e Caribe debateram e produziram uma declaração paralela à Primeira Cúpula da América Latina e do Caribe sobre Integração e Desenvolvimento. Esta, governamental, está reunindo 33 países da região entre hoje e amanhã (16 e 17) na Costa do Sauípe, e tem sido compreendida como um momento histórico, apesar das baixas expectativas em termos de avanços.

Convocada pelo governo brasileiro, a cúpula governamental é precedida por quatro outras reuniões governamentais: a XXXVI Cúpula de Presidentes do Mercosul, a Cúpula da União das Nações Sul-Americanas (UNASUL), reunião da Associação Latino-Americana de Integração (ALADI) e do Grupo do Rio. São atividades preparatórias para a próxima Cúpula das Américas de abril de 2009, em Trinidad e Tobago. Os temas em pauta são as crises mundiais financeira, de energia, alimentar, relacionadas à mudança do clima, à integração regional, políticas sociais e econômicas comuns, segurança e militarização, integração produtiva, migrações.

Representações dos movimentos de mulheres presentes à Cúpula dos Povos, conseguiram introduzir, na temática central, questões relacionadas aos direitos humanos, mais especificamente protestos contra a criminalização das mulheres em sua luta pela legalização do aborto. Esta mobilização influenciou o texto final da Declaração da Bahia, documento oficial da reunião, divulgado hoje (15) em listas eletrônicas, na versão em espanhol.

Entre os compromissos assumidos pelas organizações ali reunidas, dois tratam de questões relacionadas aos direitos reprodutivos das mulheres:

* Denunciar a criminalização das mulheres em sua luta pela autonomia e o direito de decidir sobre seus corpos e suas vidas na luta pela legalização do aborto;

* Exigir a liberdade e o fim da perseguição das feministas nicaragüenses presas por defender os direitos sexuais e reprodutivos das mulheres.

Também foi aprovada moção de repúdio à criação da CPI do Aborto no Brasil.

Angela Freitas/ Instituto Patrícia Galvão

Anúncios
Published in: on 07/03/2009 at 12:03  Deixe um comentário  
Tags: , ,

The URI to TrackBack this entry is: https://sapatariadf.wordpress.com/2009/03/07/mulheres-introduzem-aborto-na-agenda-da-cupula-dos-povos/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: